Coordenação Pedagógica na Infância

R$ 42,00

Esta é uma obra que trata da formação continuada no âmbito da educação infantil, colocando em foco como uma interlocução mais profunda e humana entre professores e coordenação pedagógica, por meio dos chamados diários de bordo, pode contribuir para o estabelecimento de importantes processos metacognitivos e, por conseguinte, para a transformação das práticas de ambas as partes. “A máxima aspiração de um coordenador é que o professorado tenha a competência de organizar sua própria formação, estabelecendo um balanço entre seus pontos fortes e fracos, tanto em nível individual quanto em equipe. No mínimo, aspira-se que, ao explicitar suas práticas, seus pares possam fazer observações enriquecedoras, assim como aproveitar o potencial dos membros do grupo para ajudar os menos experientes.” Angeles Abelleira e Isabel Abelleira Profissionais da Educação Infantil na cidade de Milladoiro, na Galícia, Espanha. “[…] o livro apresenta a trajetória de profissionais da educação pública que fazem sua história ao escrever expondo seus encontros e desencontros. Exposição de si e de dinâmicas formativas em descrição minuciosa de grande interesse para pesquisadores e educadores em geral.” Profa. Dra. Luiza Helena da Silva Christov Professora da Pós Graduação em Artes da Universidade Estadual Paulista (UNESP). Pós doutora junto à Universidade de Barcelona e junto ao Teachers College da Universidade de Columbia. Líder do Grupo de Pesquisa Arte é Formação de Educadores.

76 em estoque

Categoria:

Esta é uma obra que trata da formação continuada no âmbito da educação infantil, colocando em foco como uma interlocução mais profunda e humana entre professores e coordenação pedagógica, por meio dos chamados diários de bordo, pode contribuir para o estabelecimento de importantes processos metacognitivos e, por conseguinte, para a transformação das práticas de ambas as partes. “A máxima aspiração de um coordenador é que o professorado tenha a competência de organizar sua própria formação, estabelecendo um balanço entre seus pontos fortes e fracos, tanto em nível individual quanto em equipe. No mínimo, aspira-se que, ao explicitar suas práticas, seus pares possam fazer observações enriquecedoras, assim como aproveitar o potencial dos membros do grupo para ajudar os menos experientes.” Angeles Abelleira e Isabel Abelleira Profissionais da Educação Infantil na cidade de Milladoiro, na Galícia, Espanha. “[…] o livro apresenta a trajetória de profissionais da educação pública que fazem sua história ao escrever expondo seus encontros e desencontros. Exposição de si e de dinâmicas formativas em descrição minuciosa de grande interesse para pesquisadores e educadores em geral.” Profa. Dra. Luiza Helena da Silva Christov Professora da Pós Graduação em Artes da Universidade Estadual Paulista (UNESP). Pós doutora junto à Universidade de Barcelona e junto ao Teachers College da Universidade de Columbia. Líder do Grupo de Pesquisa Arte é Formação de Educadores.

Caracteristicas
Número de páginas: 312
ISBN: 978-65-990174-8-3
Formato: 16 x 23 x 2 cm (largura x comprimento x altura)
Peso: 700
Ano: 2020
Edição 1

Sobre o autor:
Cristiano Alcântara: Pós-doutorando e doutor pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC-SP). Mestre pela Escola de Comunicação e Artes da Universidade de São Paulo (ECA-USP). Graduado em Pedagogia e em Letras. Líder do Grupo Colaborativo de Estudo e Pesquisa da Formação Continuada Docente (GCOL). Coordenador pedagógico e, atualmente, diretor da Divisão de Educação Infantil da Secretaria Municipal de Educação de São Paulo. Professor na Faculdade do Educador e coordenador do curso de Pedagogia da Faculdade Phorte.

Sumario
Minha constituição profissional e acadêmica. Quem sou hoje?
1. O conflito como estratégia de mediação para profissionais
da educação por meio do livro A hora da estrela
2. Entremeando fazeres pedagógicos
3. Alice no País das Maravilhas e as professoras da Educação Infantil
4. Mudança das práticas docentes com base na interlocução com
o coordenador pedagógico por meio dos diários de bordo
5. A assertividade como estratégia para a formação continuada
6. Isto aqui não pode!
7. A estratégia formativa de oferecer devolutivas escritas semanais ao
grupo de professores: alinhando concepções, partilhando orientações
8. “Bem me quer, mal me quer…”: contato com os crisântemos
9. Intencionalidade docente e escuta das crianças: dimensões que podem caminhar juntas?
Da profissão: leitor

Referências
Bibliografia consultada