Memórias do GCOL

GCOL um Processo de Estudo em Colaboração

Quando Cristiano Rogério Alcântara realizou o doutorado uma pergunta o perseguia: será que só ele seria capaz de efetivar o diário de bordo como instrumento de trabalho? E, mais importante, já que nunca acreditou que só ele conseguiria, como auxiliar outros gestores a potencializar o uso deste instrumento de registro em suas unidades escolares?

No segundo semestre de 2016, convidado por uma das responsáveis por acompanhar cerca de trinta e cinco escolas de uma das macro regiões da Secretaria de Educação de São Bernardo do Campo, Cristiano apresentou-se a um grupo de gestoras e as convidou a ajudá-lo a responder as questões que o perseguiam.

Para sua surpresa, diversas profissionais se mobilizaram em uma véspera de feriado prolongado, em uma sexta-feira à noite a ouvir mais detalhadamente o que tinha a propor, e assim constituímos o grupo, que mais tarde ficou nomeado como GCOL- “Grupo Colaborativo de Estudo”. Neste processo de constituição alguns membros saíram e outros se somaram.

Uma vez constituído o grupo de estudo, Ana Lúcia Borges foi convidada por Cristiano para a parceria, assim poderiam dividir impressões e reflexões acerca de suas inquietações e problemas de pesquisa, já que, apesar de olharem por diferentes ângulos para o fenômeno da formação de professores e do papel da gestão, eles convergem em princípios e se complementam. Para a Ana, interessa como se dá a formação e a transformação dos sujeitos para promover mudanças nas práticas cotidianas com as crianças na escola. Em suas histórias profissionais, puderam compartilhar a experiência com o uso do registro reflexivo (diário de bordo), a partilha do conhecimento construído (Colóquio) e a mediação de conhecimentos científicos e teóricos (a arte, a ciência e a filosofia), experiência esta, valiosa para a parceria no desenvolvimento do grupo de estudo – GCOL.

Atualmente o grupo é composto por vinte e cinco participantes. São diretoras, coordenadoras pedagógicas, formadores de professores, ocupantes de cargos de supervisão e orientação pedagógica, professores e estudantes de Pedagogia. A maior parte dos participantes trabalham nas redes municipais de São Bernardo do Campo e São Paulo, na Educação Básica. Algumas premissas fundamentam o grupo de estudo GCOL, ou seja, há uma especificidade que nos une:

  • Acreditamos que a escrita diária por parte do professor permite-o acessar seu saber-fazer em uma dimensão única;
  • Quando se trata de professores, o gestor precisa ler os registros docentes e escrever devolutivas qualificadas;
  • Mesmo quem lê, precisa também escrever um diário de bordo, assim aproxima-se das agruras e alegrias da escrita diária, e ganha legitimidade no grupo;
  • Sendo escritor de relatos ou/e devolutivas, com o tempo cria-se a necessidade de compartilhar sua conquista;
  • Existir um trabalho colaborativo na unidade educativa onde acontece a escrita, bem como por parte dos gestores que leem é essencial para criarmos uma comunidade de aprendizagem nos termos de Francisco Imbernón (2009).

Além dos encontros de estudo e fundamentação para a prática da escrita e de acompanhamento dos diários de bordo, o grupo passou a organizar os “Colóquios de Professores que escrevem diariamente sobre sua prática”. Cristiano e Ana Lúcia já realizavam os colóquios entre os professores das escolas onde ela trabalhou como diretora e ele como coordenador pedagógico. Uma vez constituído o grupo de estudo, este passou a organizar os próximos colóquios envolvendo os professores das escolas onde trabalham. O que era antes uma experiência entre três escolas, passou a envolver cerca de oito escolas diretamente. O colóquio não nasce na perspectiva de ser um evento. Sua premissa é: uma vez apropriado de um conhecimento, temos a necessidade de partilhá-lo. Cabe, aos gestores que compreendem esta premissa, auxiliar seus grupos a realizarem a partilha de forma mais sistematizada possível. Até o ano de 2019 foram nove colóquios realizados com a participação de aproximadamente cento e vinte profissionais em cada uma das edições.

Agora, em 2020, o grupo de estudo segue firme em seu propósito e parte para alguns novos desafios: a edição de um livro onde contamos a história dos encontros do Gcol com pesquisadores da Educação e a inauguração deste site para partilharmos nossos estudos.

Ana Lúcia Borges
Cristiano Rogério Alcântara

Encontro do grupo de estudos com Maria Carmen Barbosa (2018)

Encontro do grupo de estudos com Alice Proença (2019)

Encontro do grupo de estudos com Edmir Perroti (2017)

Encontro do grupo de estudos – planejamento 2020

Colóquio de professores que escrevem diariamente sobre sobre sua prática docente (2018)